Windows Live Messenger + Facebook

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

CABO FRIO: A COSTA DAS NAÇÕES GUERREIRAS



Os índios Tamoios e Goytacazes eram os senhores absolutos das terras que hoje formam o município de Cabo Frio e outras cidades da Região dos Lagos. Eram conhecidos por sua força e pela habilidade formidável de guerrear. Os Tamoios dominavam a região das lagunas e das enseadas, da extensão do município de Angra dos Reis até Cabo Frio. Os Goytacazes eram os senhores das planícies de restinga. Os domínios das duas tribos se estendiam para o interior. As duas nações cultivavam um grande ódio entre si, bem como lutavam contra os portugueses, mostrando-se irredutíveis e inconciliáveis em relação aos seus conquistadores. Sua boa relação com os franceses se deu pelo fato desses europeus estarem interessados apenas no comércio e não nas terras habitadas pelo indígenas.
iamgem: divulgação
O MILAGRE DA
MULTIPLICAÇÃO DOS PEIXES
 A fartura de peixes na região de Cabo Frio impulsiona a indústria de pesca e incentiva muitos pescadores artesanais a retirarem do mar o sustento de suas famílias. Mas, a grande quantidade de peixes existente naquelas águas salvou a vida de muitas pessoas, literalmente. Em 3 de dezembro de 1830 a fragata Thetis partiu do Rio de Janeiro. Dois dias depois, em águas cabofrienses, foi lançada contra os rochedos e afundou, próximo a Ilha do Farol (que hoje pertence ao município de Arraial do Cabo).
foto: divulgação
imagem: divulgação
AS DOZE QUADRILHAS DO IMPERADOR
Não, não estamos dizendo que algum rei se especializou em fazer saques. As quadrilhas às quais nos referimos são festas que aconteciam na região na época do Imperador Pedro II. E foi o próprio Imperador, no auge dos seus 21 anos, em 1847, dançou a noite inteira e confirmou sua fama de festeiro, sempre ao lado de sua esposa, a Imperatriz D. Teresa Cristina. O monarca ainda teve tempo e fôlego para participar do grande baile organizado pela Câmara de Cabo Frio.
O FENÔMENO DA
RESSURGÊNCIA DAS ÁGUAS

 Cabo Frio experimenta o fenômeno da ressurgência das águas. O fenômeno é formado por correntes submarinas que nascem nas Ilhas Malvinas, próximas à Antártida, atravessam todo o Oceano Atlântico e chegam ao litoral de Cabo Frio, impulsionadas pelo vento nordeste. O fenômeno tem como características as águas geladas, muito salgadas e ricas em nutrientes. Não é incomum um pingüim aparecer perdido pelas águas da região. Devido ao fenômeno, outros animais marinhos, como baleias, peixes, crustáceos e moluscos também aparecem com freqüência no litoral de Cabo Frio.
foto: divulgação
imagem: divulgação
O SÍTIO-CEMITÉRIO DOS TAMOIOS
Há 43 anos, durante as escavações para a construção da sede náutica do Clube Tamoio, os operários tiveram um grande susto. Todos ficaram assustados com a grande quantidade de esqueletos que surgiam à medida que se perfurava o local para a instalação dos alicerces da construção. Um ano depois, em 1964, já com a lei de proteção aos sítios arqueológicos aprovada, o local passou a ser preservado, embora a obra da sede estivesse pronta.
O sítio foi registrado muito depois como Sítio Cemitério. Os arqueólogos que pesquisaram o local indicaram que ali ocorreu o grande massacre dos tamoios, em 1575. Os corpos sobrepostos em camadas naquele local, e a forma como os crânios estavam perfurados sugerem que eles morreram em um combate. A possibilidade de ter sido um leprosário também é muito pouco provável, pois os leprosos eram queimados quando morriam.
CRONOLOGIA
1504 – As primeiras investidas para o desbravamento do sertão brasileiro podem tomar como data inicial desse ano, quando Américo Vespúcio, seguido de trinta homens, varou o sertão de Cabo Frio por cerca de quarenta léguas.
1824 – Foi criada a primeira salina de Cabo Frio: a Perynas.
1847 – A cidade foi visitada pelo Imperador Pedro II, que ficou por lá durante três dias.
1985 – Cabo Frio perde um pedaço de terras por causa da emancipação de Arraial do Cabo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário