Windows Live Messenger + Facebook

quinta-feira, 29 de março de 2012

Historia de Arraial do Cabo-RJ Brasil


Um paraíso chamado Arraial do Cabo

           

Arraial do Cabo é uma cidade brasileira, do estado do Rio de Janeiro, situada na Região dos Lagos, a 140 km do Rio de Janeiro (RJ) é um paraíso do atlântico cercado por praias que encantam moradores e turistas que visitam o lugar. O município reúne algumas das mais belas paisagens do litoral brasileiro, como dunas, restingas, lagoas, praias e costões. Seu clima é quente e úmido, com temperatura média de 25 graus no verão e entre 17 e 23 no inverno.


A cidade é costeira, e tem uma altitude média de apenas oito metros. Fundado em 1985, após a emancipação de Cabo Frio. O município possui 26.636 habitantes, segundo dados de 2008 do IBGE.

Quem agradece são os mergulhadores, que encontram os melhores pontos do país para praticar o esporte. Além das águas transparentes, Arraial do Cabo abriga uma diversificada vida marinha - são tartarugas, meros, lulas, lagostas, arraias e até golfinhos que vivem em harmonia nas ilhas do Farol e dos Porcos, nos sacos do Cherne e do Cordeiro, na praia do Forno, na Ponta d'Água e na Gruta Azul.

Além das belezas naturais, a cidade é atraente também quanto o assunto é preço - dos restaurantes às pousadas, as tarifas são bem mais em conta que as praticadas  nos arredores. Em Arraial não há estabelecimentos luxuosos, mas encontra-se muito conforto e os pratos de frutos do mar mais frescos da região.

Os passeios de barco, imperdíveis e que apresentam paisagens encantadoras e com direito a parada na praia do Farol, uma das mais bonitas do Brasil, também têm valor acessível. Sem contar que, assistir ao pôr-do-sol no Pontal do Atalaia, um dos programas obrigatório, é de graça!


 

História de Arraial do Cabo


Formação do cabo

Há cerca de um milhão de anos os ventos, as correntes marítimas e as marés começaram a depositar sedimentos entre três antigas ilhas - atualmente conhecidas como morro do Mirante, do Forno e Pontal do Atalaia -, incorporando-as ao continente e formando, assim, o cabo onde se situa a cidade.

        

Primeiros habitantes

Eles eram nômades e chegaram à região há cerca de cinco mil anos. Viviam em pequenos grupos no alto dos morros e desciam apenas para buscar alimentos, basicamente peixes e moluscos.

 

Ocupação indígena

Os tamoios eram, na época da chegada dos portugueses, os habitantes mais comuns da região, embora existissem, também, tribos de outras vertentes tupinambás.
Essas tribos consumiam, basicamente, peixes e crustáceos, e complementavam a dieta com o consumo da mandioca e com os animais da caça. A produção de cerâmica se destacava nessas tribos, que também marcaram participação nos conflitos que viriam a ocorrer entre portugueses e corsários, principalmente franceses.

 

Marco histórico De Arraial do cabo Visto da Praia dos Anjos
Marco histórico de Arraial do Cabo visto da "Praia dos Anjos".


Descoberta

Após decidir se separar do resto da frota da segunda expedição à costa brasileira, Américo Vespúcio navega rumo ao sul, chegando à praia atualmente conhecida como "Praia do Forno" e ancorando, logo em seguida, na Praia da Rama (atual "Praia dos Anjos"). Ao lugar, deu-se o nome de Cabo Frio, devido a fatores que, de certa forma, fascinaram os navegantes. Dentre eles:

 

  • - As correntes marítimas locais possuíam uma temperatura substancialmente mais fria que as temperaturas normais das águas da costa brasileira (atualmente esse fenômeno é conhecido como ressurgência).

  • - Os ventos constantes eram, também, muito mais frios do que no resto do litoral, dando a impressão de que a temperatura local fosse mais baixa do que realmente era.

  • - As condições do tempo mudavam rapidamente no local, passando subitamente de um dia ensolarado para um dia nublado, com alta possibilidade de formação de nevoeiro e, em alguns casos, agitando o mar.

 

Povoamento

Américo Vespúcio decidiu, então, construir um forte no local (cujas ruínas permanecem no local, acessível por trilha entre a Praia do Forno e a Prainha), onde ele deixou 24 homens com armas e mantimentos.

Posteriormente, foi construída feitoria em local próximo. Mas o local exato ainda não foi definido. Para alguns, ela está localizada no próprio Arraial do Cabo, para outros, em Cabo Frio. Mas é certo que essa foi, de fato, a primeira feitoria no Brasil.
Provavelmente como conseqüência do estabelecimento dessa feitoria, começou a se desenvolver em arraial um modesto povoamento, sendo esse um dos primeiros (possivelmente o primeiro) em território brasileiro. Ainda é possível ver, na cidade, a primeira construção de alvenaria da terra recém-descoberta, a "Casa da Piedra".
Existe na cidade um marco histórico que lembra a visita de Américo Vespúcio nesta época. Composto de um obelisco, um poço, existente desde então e uma placa resumindo parte da história local.


Fachada da "Casa da Piedra".
Fachada da "Casa da Piedra".

 

História Recente

Durante séculos, a cidade seguiu sua vocação natural como vila de pescadores. E foi na primeira metade do século XX, em 1943, com a implantação da Companhia Nacional de Álcalis, que a economia local foi impulsionada. A fábrica produzia barrilha, matéria-prima para fabricação de vidros. A oferta de emprego aumentou. Mão-de-obra qualificada da unidade da Álcalis no Rio Grande do Norte foi trazida para a cidade e as ofertas de empregos acabaram trazendo trabalhadores de outras regiões. Isso contribuiu para a consolidação e para o crescimento da cidade.

Durante anos, Arraial do Cabo pertenceu a Cabo Frio, sendo seu principal distrito. Em 13 de maio de 1985, a cidade teve sua emancipação assinada por Leonel de Moura Brizola, governador do Estado do Rio de Janeiro na época. No dia 15 de novembro de 1985, foi eleito o primeiro prefeito Hermes Barcellos, que assumiria a prefeitura no dia 1º de janeiro de 1986. Hoje, o município de Arraial do Cabo possui os Distritos: Monte Alto, Figueira, Parque das Garças, Sabiá, Pernanbuca, Novo Arraial e Caiçara.

Geografia de Arraial do Cabo


Arraial do Cabo limita-se a norte com os municípios de Iguaba Grande, São Pedro da Aldeia e Cabo Frio, a leste e a sul, com o Oceano Atlântico e a oeste, com o município de Araruama.

 

O clima de Arraial do Cabo é tropical litorâneo, com muito vento que estabiliza as temperaturas, o município praticamente desconhece temperaturas muito elevadas ou muito baixas. No ano de 2007 a máxima absoluta foi de apenas 31,7°C (a menor de todo o estado) e a mínima de 12,9°C. Historicamente, o município tem máxima absoluta de 34°C e mínima de 10°C. Também chove bem pouco, com média pluviométrica anual de cerca de 800mm. A insolação (horas de sol) é uma das maiores do estado.

 

O município é conhecido como a "capital do mergulho". As praias de águas transparente e areia muito branca tornam sua costa num dos locais brasileiros mais propícios para a pesca submarina e mergulho. A abundante fauna marinha é decorrente da ressurgência, um fenômeno oceanográfico que consiste na subida de águas profundas e ricas em nutrientes, para regiões menos profundas do oceano. As principais praias são: Praia dos Anjos (onde se localiza o Porto do Forno), Praia do Forno, Praia Grande, Prainha, Prainhas, Praia da Ilha do Farol (eleita em 2000 a praia mais perfeita do Brasil pela Revista Veja), entre outras.

 

O municípo também conta com uma área preservada pelo IBAMA, a restinga de Massambaba (estreito pedaço de terra, banhado a sul pelo Oceano Atlântico e a Norte pela Lagoa de Araruama) onde são encontradas as mais exóticas orquídeas do mundo.

Pontos de contemplação da Paisagem

 

Pontal do Atalaia:


Belíssima vista em qualquer hora do dia, especialmente no pôr do Sol, e como local de observação de estrelas a noite. Consiste em um dos pontos turísticos mais altos da região da Costa do Sol. Acesso de paralelepípedo com descidas e subidas íngremes.

 

 

 

 

 

Pôr do Sol na Praia Grande:

Marco histórico De Arraial do cabo Visto da Praia dos Anjos


Constitui um dos cartões postais de Arraial do Cabo. É uma linda praia com extensa faixa de areia, onde a natureza foi mais que generosa.

 

 

 

 

 

Graçainha:

Marco histórico De Arraial do cabo Visto da Praia dos Anjos


A trilha começa no canto direito da Prainha, de onde se pode observar uma linda vista após 20 minutos de caminhada, tem pouco grau dificuldade, mas deve-se ir sempre acompanhado, munido de água, celular e protetor solar.

 

 

 

 

UM MERGULHO NO MAR DE ARRAIAL DO CABO

A cidade oferece as mais variadas opçoes para a prática do mergulho.



Arraial do Cabo, que fica a 140 quilômetros do Rio de Janeiro, é uma das mais belas cidades do litoral da Região dos Lagos. Com dunas, lagoas, restingas, costões, praias e ilhas paradisíacas, o município oferece as melhores opções de mergulho.  Toda essa natureza, junto com o jeito simples de seu povo, sua arquitetura e tamanho de cidade do interior, fazem de Arraial do Cabo uma cidade única. E um dos seus maiores tesouros está no fundo do mar, por isso é conhecida como a Capital do Mergulho. 
                Arraial do Cabo tem o clima quente e úmido, que varia entre 17° e 23° no inverno. O mar de Arraial tem uma temperatura média de 12 a 26ºC provocada pelo fenômeno da Ressurgência (correntes de águas frias vindas das Ilhas Malvinas ricas em nutrientes que são a base da cadeia alimentar e por conta deste fenômeno, o fundo do mar de Arraial do Cabo possui uma diversidade de espécies marinhas).
                A cidade é um dos melhores points do Brasil para a prática do mergulho e oferece as mais variadas opções de mergulho, por isso é uma das áreas do turismo que mais cresce no município.
Diariamente, turistas de várias cidades do país e do exterior mergulham nas águas cristalinas de Arraial. Segundo informações da Associação das Operadores de Mergulho treze empresas atuam neste seguimento em Arraial do Cabo. As operadoras oferecem os mais variados cursos, entre eles o Batismo, que é um programa de iniciação no mundo subaquático, seguindo todas as regras de segurança.
Locais de mergulho - Para quem gosta de um mergulho tranquilo, em locais mais rasos e abrigados, o lado de dentro da Ilha dos Porcos é uma boa opção. Com águas tranquilas, vida marinha exuberante e profundidade máxima de 18 metros, a Ilha é considerada um dos melhores locais para tomada de imagens; O Saco do Cherne localizado no continente tem águas quentes e calmas, com profundidade de até 20m; Outra boa opção é Saco do Anequim, onde está concentrada a maior colônia de gorgônias da região, formando uma verdadeira floresta submarina, habitada por variadas espécies de peixes e arraias pintadas.
                Já os mergulhadores mais experientes podem experimentar uma descida na Enseada do Oratório. Um local desabrigado do vento, mar agitado e águas frias, que chega a até 50m de profundidade. Estes fatores adversos tornaram o Oratório pouco frequentado, o que garante um ambiente inexplorado e preservado. Outro bom local de mergulho é o lado de fora da Ilha dos Porcos, que chega a até 45m de profundidade, sendo o fundo composto de formações rochosas e tocas, habitadas por peixes de grande porte.
                Na Ilha dos Franceses a profundidade chega a 45 metros e o fundo é composto de grandes rochas espalhadas pela areia. Pesquisadores da marinha vêm realizando estudos com o mangangá, que chegam a pesar até 5 quilos neste local. Outras espécies de grande porte também são facilmente avistadas.
                A famosa Gruta Azul é visitada por centenas de turistas que optam em passear de barco na cidade. Mas o que eles não podem ver é o espetáculo debaixo d’água. A gruta tem 15 metros de profundidade, o percurso para exploração começa por um trecho de 18 metros até chegar a uma chaminé que vai até a superfície. O local é um pouco pobre de vida marinha, mas o efeito de luzes é impressionante, que provoca um fenômeno azulado, daí o nome Gruta Azul. O melhor horário para mergulhar é próximo ao meio dia, para obter melhor iluminação da chaminé.
                Perto dali, em direção a Ponta do Focinho, encontra-se o Buraco da Camarinha formado por um enorme salão de fácil acesso pela superfície, onde existe uma fenda que vai até o fundo – a 30 metros – que dá passagem para mar aberto. A melhor hora para mergulhar neste local é no final da tarde.
                E para quem gosta de naufrágios Arraial do Cabo é o lugar. Várias embarcações foram a pique nos costões da região, possibilitando um leque variado de opções de mergulho. O mais famoso de todos é o Thetis, que naufragou em 1830, no Saco dos Ingleses, levando junto uma valiosa carga. O navio era comandado por Thomas Dickinson e levava a bordo aproximadamente US$ 810,000.00 em ouro, jóias e pedras preciosas e 80% dessa carga foi recuperada, mas o resto ainda se encontra no local esperando algum aventureiro disposto a gastar tempo e dinheiro na empreitada. O Thetis está a 25 metros de profundidade, cercado de uma lindíssima flora de cor vermelha, habitada por Arraias Jamanta e Tubarões Martelo. Ainda dá para ver alguns canhões e peças do navio.
                Outro naufrágio da mesma época é a fragata Dona Paula, cujo naufrágio aconteceu em 1827, quando perseguia outra embarcação. Seus destroços estão na Ilha dos Franceses, na Praia Grande, em profundidades que vão de 5 a 25 metros. O barco está totalmente desmantelado, mas ainda é possível ver seus canhões e as três âncoras, ainda em bom estado. Outro navio, o Teixeirinha, é do começo deste século. Afundou na Ponta da Jararaca em 1923, quando rebocava outro barco. Está totalmente destruído e fica em profundidades entre 6 e 23 metros, uma variada vida marinha floresceu entre os seus destroços, formando um lindo e colorido visual.
                Alguns naufrágios são bem mais recentes, como o caso do Harlingen, que foi ao fundo em 1971, após se chocar contra o costão do Pontal do Atalaia. Está um pouco destruído, a uma profundidade de 18 a 25 metros. Ainda dá para ver a grande hélice, praticamente intacta. E o mais recente de todos é o Tunamar, que afundou em 1994próximo à Ponta do Focinho. O barco está inteiro e a 65 metros de profundidade, sendo necessário um mergulho técnico de grande planejamento.
Como chegar:
Acesso: BR-101, RJ -124 e RJ -126.
Informações diversas:
População: 35.000 habitantes.
Clima: Tropical, temperatura média de 23 °C.
Temperatura da Água: Normalmente fria, caindo muito em alguns locais durante as ressurgências.
Infraestrutura de Turismo: Bons hotéis, pousadas, variada opção de alimentação
Infraestrutura de Mergulho: Várias operadoras atendem a região, promovendo saídas e aluguel de equipamento.
Operadoras de mergulho:
Centro
Arraial Sub Diving Cente – Rua Leonel de Moura Brizola – tel.: (22) 2622-1945
Marcel Sub - Rua Leonel de Moura Brizola – tel.: (22) 2622-2828
Diving Arraial - Rua Leonel de Moura Brizola – tel.: (22) 2622-4169 / 1164
Seaquest Sub - Rua Leonel de Moura Brizola – tel.: (22) 2622-2334

Praia Grande
Deep Trip - Av.Getúlio Vargas, 93 - tel.: (22) 2622-1800
Sand Mar – Rua Epitácio Pessoa, 21 / L-02 – tel.: (22) 2622-5703   

Praia dos Anjos
Tubarão Rio - Av. Luís Correa, 03 – tel.: (22) 2622-6854
PL Divers – Nilo Peçanha, 57 – tel.: (22) 2622-1033

 

Como chegar

Situado a apenas 140 km do Rio de Janeiro, entre Búzios e Cabo Frio, de um lado, e Saquarema, Araruama e São Pedro da Aldeia, do outro, o Arraial do Cabo está no centro de um importante cinturão turístico. Poucos lugares oferecem tantas alternativas para o turista, desde praias lindíssimas à vegetação luxuriante da Mata Atlântica, tudo com uma perfeita infra-estrutura preparada para bem receber os visitantes.


Avião - Os aeroportos mais próximos ficam no Rio de Janeiro, a 170 quilômetros (o aeroporto de Cabo Frio, a 13 quilômetros recebe apenas vôos fretados)



Carro - Passando pela Ponte Rio - Niterói, pegar a saída mais a esquerda (direção Rio Bonito), seguindo pela Rio-Manilha por 25 km, depois seguir pela BR-101 por 36 km até Rio Bonito, pegar a Via Lagos (com pedágio), em direção a Região dos Lagos. Na Via Lagos percorre mais 68 km, até São Pedro da Aldeia, depois mais 13 km até Cabo Frio, e no trevo de São Cristóvão, ao final da Avenida América Central, entrar na RJ-140, que liga Cabo Frio a Arraial do Cabo a 10 km.
 
Ônibus - Na Rodoviária Novo Rio - Auto-Viação 1001. Tel.: 0800 25-1001, com diversas saídas diárias.

http://www.autoviacao1001.com.br



Distâncias Rodoviárias

 

Rio de Janeiro > Arraial do Cabo

140 Km

São Paulo > Arraial do Cabo

560 Km

Belo Horizonte > Arraial do Cabo

550 Km

Vitória > Arraial do Cabo

400 Km

Brasília > Arraial do Cabo

1250 Km

 

Arraial do Cabo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Município de Arraial do Cabo
"Capital do Mergulho"
Arraial.rj.06.jpg
Bandeira de Arraial do Cabo
Brasão de Arraial do Cabo
BandeiraBrasão
[[13 de maio|Hino]]
Fundação13 de maio de 1965 (46 anos)
Gentílicocabista
Lema"Arraial, muito melhor agora".
Padroeiro(a)Nossa Senhora dos Remédios
Prefeito(a)Wanderson Cardoso de Brito (Andinho) (PMDB)
(2009–2012)
Localização
Localização de Arraial do Cabo
Localização de Arraial do Cabo no Rio de Janeiro
Arraial do Cabo está localizado em: Brasil
Localização de Arraial do Cabo no Brasil
22° 57' 57" S 42° 01' 40" O
Unidade federativa Rio de Janeiro
MesorregiãoBaixadas IBGE/2008[1]
MicrorregiãoLagos IBGE/2008[1]
Municípios limítrofesAraruama e Cabo Frio.[2]
Distância até acapital158 km
Características geográficas
Área152,305 km² [3]
População28 010 hab. Censo IBGE/2011[4]
Densidade183,91 hab./km²
Altitudem
Climatropical
Fuso horárioUTC−3
Indicadores
IDH0,79 (14º) – médio PNUD/2000[5]
PIBR$ 328 840,250 mil IBGE/2008[6]
PIB per capitaR$ 12 345,71 IBGE/2008[6]
Arraial do Cabo é uma cidade brasileira do estado do Rio de Janeiro, na Região dos Lagos. A cidade é costeira, e tem uma altitude média de apenas oito metros. Fundado em 1985, após a emancipação de Cabo Frio. O município possui 26 636 habitantes, segundo dados de 2008 doIBGE. As rodovias que servem o município são a RJ-140/BR-120 e a RJ-102.

Índice

  [esconder

[editar]História


Formação do cabo

Há cerca de um milhão de anos os ventos, as correntes marítimas e asmarés começaram a depositar sedimentos entre três antigas ilhas – atualmente conhecidas como morro do Mirante, do Forno e Pontal do Atalaia –, incorporando-as ao continente e formando, assim, o cabo onde se situa a cidade.


Primeiros habitantes

Eles eram nômades e chegaram à região há cerca de cinco mil anos. Viviam em pequenos grupos no alto dos morros e desciam apenas para buscar alimentos, basicamente peixes e moluscos.


Ocupação indígena

Os tamoios eram, na época da chegada dos portugueses, os habitantes mais comuns da região, embora existissem, também, tribos de outras vertentes tupinambás.
Essas tribos consumiam, basicamente, peixes e crustáceos, e complementavam a dieta com o consumo da "mandioca" e com os animais da caça. A produção de cerâmica se destacava nessas tribos, que também marcaram participação nos conflitos que viriam a ocorrer entre portugueses e corsários, principalmente franceses.


Chegada de europeus

Após decidir se separar do resto da frota da segunda expedição à costa brasileira, Américo Vespúcio navega rumo ao sul, chegando à praia atualmente conhecida como "Praia dos anjos" e ancorando, logo em seguida, na Praia da Rama (atual "Praia dos Anjos"). Ao lugar, deu-se o nome de Cabo Frio, devido a fatores que, de certa forma, fascinaram os navegantes. Dentre eles:
Marco histórico de Arraial do Cabo visto da "Praia dos Anjos".
  • As correntes marítimas locais possuíam uma temperatura substancialmente mais fria que as temperaturas normais das águas da costa brasileira (atualmente esse fenômeno é conhecido comoressurgência).[7]
  • Os ventos constantes eram, também, muito mais frios do que no resto do litoral, dando a impressão de que a temperatura local fosse mais baixa do que realmente era.
  • As condições do tempo mudavam rapidamente no local, passando subitamente de um dia ensolarado para um dia nublado, com alta possibilidade de formação de nevoeiro e, em alguns casos, agitando o mar.

[editar]Povoamento europeu

Américo Vespúcio decidiu, então, construir um forte no local (cujas ruínas permanecem no local, acessível por trilha entre a Praia do Forno e a Prainha), onde ele deixou 24 homens com armas e mantimentos.
Fachada da "Casa da Piedra".
Posteriormente, foi construídafeitoria em local próximo. Mas o local exato ainda não foi definido. Para alguns, ela está localizada no próprio Arraial do Cabo, para outros, em Cabo Frio. Mas é certo que essa foi, de fato, a primeira feitoria no Brasil.
Provavelmente como consequência do estabelecimento dessa feitoria, começou a se desenvolver em arraial um modesto povoamento, sendo esse um dos primeiros (possivelmente o primeiro) em território brasileiro. Ainda é possível ver, na cidade, a primeira construção de alvenaria da terra recém-descoberta, a "Casa da Piedra".
Existe na cidade um marco histórico que lembra a visita de Américo Vespúcio nesta época. Composto de um obelisco, um poço, existente desde então e uma placa resumindo parte da história local.

[editar]História recente

Durante séculos, a cidade seguiu sua vocação natural como vila de pescadores. E foi na primeira metade do século XX, em1943, com a implantação da Companhia Nacional de Álcalis, que a economia local foi impulsionada. A fábrica produziabarrilha, matéria-prima para fabricação de vidros. A oferta de emprego aumentou. Mão-de-obra qualificada da unidade da Álcalis no Rio Grande do Norte foi trazida para a cidade e as ofertas de empregos acabaram trazendo trabalhadores de outras regiões. Isso contribuiu para a consolidação e para o crescimento da cidade.
Durante anos, Arraial do Cabo pertenceu a Cabo Frio, sendo seu principal distrito. Em 13 de maio de 1985, a cidade teve sua emancipação assinada por Leonel de Moura Brizola, governador do Estado do Rio de Janeiro na época. No dia 15 de novembro de 1985, foi eleito o primeiro prefeito, Renato Vianna, que assumiria o cargo no dia 1º de janeiro de 1986. Hoje, o município de Arraial do Cabo compreende os distritos: Monte Alto, Figueira, Parque das Garças, Sabiá, Pernanbuca, Novo Arraial e Caiçara. Depois de muitos anos de atraso devido à opressão de feudos políticos locais, atualmente a cidade respira o desenvolvimento trazido pela nova gestão junto aos royalties.

[editar]Geografia

Arraial do Cabo limita-se a norte com o município de Cabo Frio, a leste e a sul, com o Oceano Atlântico e a oeste, com o município de Araruama.
O clima de Arraial do Cabo é tropical litorâneo, com muito vento que estabiliza as temperaturas, o município praticamente desconhece temperaturas muito elevadas ou muito baixas. No ano de 2007 a máxima absoluta foi de apenas 31,7°C (a menor de todo o estado) e a mínima de 12,9°C. Historicamente, o município tem máxima absoluta de 34°C e mínima de 10°C. Também chove bem pouco, com média pluviométrica anual de cerca de 800mm. A insolação (horas de sol) é uma das maiores do estado.
O município é conhecido como a "capital do mergulho". As praias de águas transparente e areia muito branca tornam sua costa num dos locais brasileiros mais propícios para a pesca submarina e mergulho. A abundante fauna marinha é decorrente da ressurgência, um fenômeno oceanográfico que consiste na subida de águas profundas e ricas em nutrientes, para regiões menos profundas do oceano. As principais praias são: Praia dos Anjos (onde se localiza o Porto do Forno), Praia do Forno, Praia Grande, Prainha, As Prainhas do Atalaia, Praia da Ilha do Farol (eleita em 2000 a praia mais perfeita do Brasil pela Revista Veja), Praia grande, Praia do Monte Alto, entre outras.
O município também conta com uma área preservada pelo IBAMA, a restinga de Massambaba (estreito pedaço de terra, banhado a sul pelo Oceano Atlântico e a Norte pela Lagoa de Araruama) onde são encontradas as mais exóticas orquídeas do mundo.

[editar]Atividades

Arraial do Cabo abriga uma diversificada vida marinha - são tartarugas, meros, lulas, lagostas, arraias e até golfinhos que vivem em harmonia nas ilhas do Farol e dos Porcos, nos sacos do Cherne e do Cordeiro, na praia do Forno, na Ponta d'Água e na Gruta Azul. Quem agradece são os mergulhadores, que lá encontram os melhores pontos do país para praticar o esporte além das águas transparentes.
Os passeios duram quatro horas e descortinam as mais belas paisagens de Arraial do Cabo. O roteiro inclui paradas no Pontal do Atalaia (Prainhas) e Ilha do Farol, passando pela Gruta Azul, uma salão de 30 metros de extensão e 15 de altura - o nome vem dos efeitos causados pelas paredes internas, que têm tons dourado e prateado e que se tornam azuis de acordo com a incidência de luz. As embarcações partem da praia dos Anjos. Procure empresas Regularizadas e Registradas no Ministério do Turismo.
- Pôr-do-sol no Pontal do Atalaia
Programa preferido dos casais, assistir ao pôr-do-sol no Pontal do Atalaia é imperdível. As pedras ficam a 180 metros de altitude, descortinando vista panorâmica.
- Igreja de Nossa Senhora dos Remédios
Erguida em 1503 pelos portugueses, a igreja está entre as primeiras edificações do país. Singela, fica em uma elevação debruçada sobre a praia dos Anjos.

[editar]Filhos Ilustres

[editar]Ver também


Referências


Nenhum comentário:

Postar um comentário